SEGURANÇA e SERVIÇOS

Artigos

Segurança Patrimonial

De acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, de Janeiro a abril de 2017 foram registrados 25.283 roubos. Por tudo isso, os serviços de segurança patrimonial são cada vez mais necessários e, não à toa, que esse é um dos setores que mais emprega no Brasil.

Embora o segmento seja um dos que mais crescem, ainda há dúvidas sobre o que são os serviços de segurança patrimonial. Tal serviço se trata de um conjunto de atividades do ramo da segurança, que visa à prevenção e redução de perdas patrimoniais.

Vigilância armada e desarmada

O vigilante patrimonial é o profissional responsável por manter a integridade física e vigiar o patrimônio, visando minimizar e identificar riscos aos quais a empresa está sujeita. O vigilante pode atuar armado ou desarmado e é treinado para atuar em situações de risco, com eficiência e descrição.

Caso seja necessária uma vigilância armada, é preciso que sejam vigilantes bem treinados e credenciados para a função.

 

 

Recepção: Primeiro contato com a empresa

“A primeira impressão é a que fica”. Por isso o serviço de recepção é tão importante em uma empresa. É através da recepcionista que acontece o primeiro contato, por isso é um serviço tão importante.

Uma primeira impressão ruim pode arruinar o contato entre cliente e empresa, além de prejudicar sua imagem. Para que isso não ocorra, confira as dicas sobre as qualificações necessárias para uma boa recepcionista:

Organização

A função de recepcionista exige uma certa flexibilidade para fazer diversas coisas, geralmente ao mesmo tempo. Para que não haja confusões, é preciso organização. Saber se planejar é essencial para se dar bem na profissão.

Cuidado com aparência e boa comunicação

Como mencionado, a recepção é a porta de entrada na empresa e a postura da recepcionista no ambiente de trabalho é fundamental. É preciso descrição e atenção, principalmente nos aspectos de higiene e vestuário. A maioria das empresas possui uniformes específicos para essa função.

Saber se comunicar também é essencial, já que a profissional será responsável por agendas, recados, atendimento telefônico, dentre outras atividades que exigem essa qualificação.  Também é necessário simpatia, já que ninguém gosta de falar com pessoas mal humoradas.

Paciência

Como a profissional terá contato com pessoas durante todo o dia, é preciso que haja paciência para lidar com as mais diversas situações. Muitas vezes as pessoas não agem de forma cordial e educada, porém é preciso manter a postura e saber contornar situações desagradáveis.

 

 

O que NÃO fazer durante uma entrevista.

Muitos candidatos acreditam que ter um bom currículo, recomendações e saber se portar é o suficiente para ser aprovado em uma entrevista, porém esse pensamento é equivocado. É na entrevista de emprego que o candidato pode cometer falhas eliminatórias.

Não foi aprovado na entrevista de emprego para qual foi convocado? Saiba o que pode estar lhe prejudicando e eliminando no momento da entrevista.

 

1-  O desinteresse aparente do candidato

Mostrar desinteresse é uma falta imperdoável. Chegar atrasado à entrevista, sem qualquer justificativa prévia pode demonstrar que o candidato não está interessado na vaga.

 

2 -   Vestir-se de modo Inadequado;

A vestimenta também é algo que influi muito na não contratação. É preciso se vestir de maneira correta, ou seja, não utilizar decotes ou roupas curtas no momento da entrevista.

 

3 -  Arrogância;

Confiar em seu trabalho é muito bom, mas para tudo há limites. Ser arrogante no momento da entrevista, não sabendo reconhecer o trabalho em equipe é algo que prejudica o candidato e faz soá-lo arrogante.

 

4 -  Falar mal do seu atual ou antigo empregador;

Por mais que o candidato não goste da empresa anterior, isso não deve ser mencionado no momento da entrevista. Para o avaliador, isso da impressão de falta de gratidão do candidato e de que ele pode fazer o mesmo em sua próxima empresa.

 

5 -  Insegurança em responder efetivamente às questões levantadas.

O candidato tem que ser seguro em suas respostas. Entrar em contradição ou não saber mencionar sua trajetória profissional é um sinal de despreparo ou de que o candidato está mentindo.

 

 

O que é necessário para se tornar um vigilante?

 

A carreira de vigilante exige muita responsabilidade e atenção de quem exerce o cargo. O vigilante precisa ser muito bem treinado para que saiba exercer sua carreira com sucesso, e atender as necessidades do cliente, sabendo detectar e agir em situações de risco.

Para quem deseja ingressar na carreira, o primeiro passo é fazer um curso de Formação de Vigilantes. É estabelecido por lei que o profissional da área seja brasileiro, tenha 21 anos completos e tenha concluído a quarta série do ensino fundamental. É necessário também que esteja em dia com as obrigações eleitorais e militares e que não haja antecedente criminal.

As escolas e as empresas terceirizadas de vigilante são cadastradas na Policia Federal, que faz a fiscalização.

O curso de vigilante tem duração de 20 dias (200 horas). O futuro vigilante precisa ser aprovado em exames de saúde física, mental e em teste psicotécnico. Além disso, é preciso voltar a sala de aula a cada dois anos, para fazer uma reciclagem.

Não é permitido trabalhar por conta própria. O profissional precisa estar vinculado a empresas com cadastro na Policia Federal.

 

Carreira

A carreira de vigilante também permite que os profissionais se especializem em determinadas áreas, como: VSPP (Guarda-costas), escolta armada, transporte de valores e segurança de eventos.

 

 

 

Benefícios da terceirização

 

Para o bom funcionamento e desenvolvimento de uma empresa, é sempre necessária a contratação de funcionários que desenvolvam bem o seu trabalho e, consequentemente, sejam o impulso para o desenvolvimento do negócio.

Para que isso ocorra, é preciso que haja um ambiente propício ao desenvolvimento dos serviços e que seja minimizado os riscos de perdas.

Com isso, muitos empresários veem na terceirização o caminho para solucionar e garantir o desenvolvimento de sua empresa.

Por meio da terceirização de serviços, é possível acesso a boa produtividade, menos preocupação com burocracia e manutenção do trabalho, acesso aos melhores profissionais do mercado e tecnologia. Tudo isso otimiza tempo e possibilita a redução de custos. Em tempos de crise econômica, se torna uma ótima saída para um melhor direcionamento dos investimentos.

 

Como ocorre a redução de custos

 

Apenas por citar redução de custos, o assunto já se torna interessante. Afinal, qual empresa não deseja minimizar gastos?

Para que ocorra a terceirização, uma determinada empresa irá contratar os serviços especializados de outra empresa. Com isso, se abstém do compromisso com rescisão, faltas, férias, licenças e substituição de funcionários, treinamentos, leis trabalhistas, legislações de cada serviço, enfim, tudo isso fica por conta da empresa que terceiriza os serviços.

Como tudo é acertado em contrato, a empresa terá um gasto fixo com o serviço terceirizado. Com isso, não é preciso se preocupar com gasto excessivo de produtos ou imprevistos, como quebra de máquinas e equipamentos.

A empresa terceirizada também é especialista nos serviços que realiza, conhece legislações, leis trabalhistas, se encarrega de manter tudo dentro da legalidade com os órgãos responsáveis, o que permite maior produtividade.

Como consequência, as empresas podem manter um quadro interno menor de funcionários responsáveis por recrutamento e seleção de pessoas e departamento de pessoas, já que não precisará se preocupar com as contratações e demissões de funcionários terceirizados, pagamento de benefícios, folhas de pagamento, dentre outros. Tudo isso será de encargo da empresa contratada.

Com todos esses benefícios, a consequência final é o crescimento da empresa, já que o foco poderá ser todo direcionado a atividade final do negócio.

 

 

Como se destacar em uma entrevista de emprego

A crise econômica trouxe como consequência um grande número de desemprego. Diversas empresas foram afetadas e precisaram cortar gastos, diminuindo o quadro de funcionários. Com isso, profissionais que estão em busca de recolocação no mercado, encontram dificuldades até mesmo para serem selecionados para entrevistas.

Por isso, quando as oportunidades surgem, não podem ser desperdiçadas.

Para acertar no momento da entrevista, é preciso:

1 – Ser comprometido e responsável

Chegar atrasado a uma entrevista, sem qualquer aviso prévio pode demonstrar falta de comprometimento por parte do candidato. “Quando agendamos uma entrevista e o candidato se atrasa ou não comparece, isso pode eliminá-lo também de oportunidades futuras, já que demonstra falta de comprometimento e responsabilidade”, afirma a Analista de Recursos Humanos, Paula Silva.

2 – Pesquisar sobre a empresa.

“Após ser chamado, é preciso que o candidato faça uma pesquisa prévia sobre a empresa para qual pode vir trabalhar. Pesquise no site, verifique as redes sociais, saiba do que se trata a empresa, crie empatia com o local que poderá vir a atuar”, diz Paula Silva, Analista de Recursos Humanos.

Não tentar conduzir ou tomar frente da entrevista também é importante, Afirma Paula Silva.

3 - Seja verdadeiro, claro e objetivo:

Embora algumas consultorias de emprego aconselhem o candidato a treinar suas respostas, isso não quer dizer que elas devam ser inventadas, tendo em vista o que o candidato acha que será mais bem avaliado, afirma Karina Tormena, analista de Recursos Humanos da Observe.

“Faça uma análise interna antes da entrevista e lá demonstre suas qualidades verdadeiras, você não precisa falar demais se no dia-a-dia é muito quieto, não precisa ser muito modesto se na verdade se orgulha de suas conquistas, os recrutadores são treinados para reconhecer o melhor em cada um e saberão se alguém demonstrar ser algo que não é natural”, diz Karina.

4 – Conheça a si mesmo

É preciso que o candidato saiba se avaliar. Pense em quais são suas qualidades e defeitos. “É preciso que ele faça uma auto avaliação, e também pense em como pode melhorar profissionalmente”, ressalta Paula.

 

 

Como você pode ajudar na segurança de seu condomínio

 

Sentimento de segurança. Esse é um dos principais motivos que fazem com que famílias e empresas procurem condomínios. Apesar disso, esses locais tem sido alvo frequente de ladrões, que possuem uma rentabilidade maior quando conseguem furar as barreiras de proteção.

A Observe Segurança atua no setor de controle de acesso e segurança de condomínios e dá dicas para que os moradores também possam fazer a sua parte para evitar a invasão de condomínios.

Conscientização dos moradores:

É preciso instaurar e firmar no condomínio a importância de cada morador em manter o ambiente seguro, reforçando sempre que cada um precisa fazer a sua parte, já que o erro de um pode prejudicar a todos.

Ter uma cartilha com na qual estejam presentes todas as regras do condomínio, principalmente de segurança é fundamental. O assunto também deve estar sempre em pauta nas reuniões de condomínio.

Atenção onde não há controle de acesso

 

É comum observar hoje prédios que não possuem controlador de acesso ou câmeras. Nesses casos, o síndico do prédio deve ter atenção redobrada. É preciso orientar os moradores para que não conversem com o portão do local aberto, tenham cuidado ao entrar e sair com veículos, a fim de minimizar os riscos.

 

Pensar em investir na segurança

Ter toda atenção ajuda reduzir os riscos, mas nem sempre inibe a ação de criminosos. Por isso, muitas vezes é necessário uma reunião para pensar no investimento em segurança.

Separar um orçamento para investir em segurança é fundamental. É necessário também que todos os moradores fiscalizem se o serviço está sendo feito conforme solicitado.

Aliar a tecnologia ao trabalho humano também é essencial e traz resultados mais relevantes.

 

Iluminação e vegetação

É preciso estar sempre atento se o local está com boa iluminação, tanto interna quanto externa. Um local bem iluminado auxilia na vigilância humana e tecnológica, para que os riscos possam ser identificados.

É preciso tomar cuidado também com locais que possam servir de possíveis esconderijos, como árvores e vegetações altas.

 

Conscientização dos funcionários

Condomínios muitas vezes passam por obras ou reparos, ou funcionários entram e saem todos os dias para prestar serviço na casa de moradores. Como sempre estão presentes no local, é preciso que seja feita a conscientização também.

É preciso avisar sempre ao controlador de acesso sobre funcionários novos que trabalham no local e conferir quem são os trabalhadores que terão acesso diário.

É preciso orientar e treinar os funcionários para que sejam minimizados os riscos.

 

Entrega de mercadorias e produtos

Caso os moradores solicitem algo que será entregue no condomínio, como mercadorias ou alimentos, é preciso que a portaria esteja ciente e que o pedido seja recolhido na portaria, para que não seja permitido o acesso de estranhos no interior do prédio.

 

 Atenção na contratação de empresas

 

É preciso sempre atenção nas contratações. Por isso, esteja sempre atento a idoneidade, experiências anteriores, qualificações e sempre verificar o histórico.

A terceirização nesse caso pode ser de grande ajuda. Como são contratadas empresas especializadas em serviços específicos, elas possibilitam o recrutamento e seleção com todas as ferramentas necessárias para atender o cliente da melhor forma. Isso facilita o trabalho de gestão e contribui para a sensação de segurança que o condomínio pode proporcionar.

Verifique sempre a reputação da empresa, pois ela controlará o acesso ao seu condomínio.

 

 

SP: Rua Maringá, 150 - Ribeirão Preto / SP

Cep: 14025-190 - Tel: 16 3913-2530

 

 

RJ: Rua do Rosário, 595 – Resende / RJ

Cep: 27511-291 Tel: 24 3355-8462

 

 

MG: Rua Gonçalves Dias, 328 - Frutal / MG

Cep: 38200-000 - Tel: 34 3421-5400

 

CERTIFICADOS: